Renato Scarpin

 
 
Você está em: Home
 
 

O INCONSCIENTE COLETIVO

E-mail Imprimir PDF
Começa mais um ano e com ele todas as perspectivas de um ano melhor, mais produtivo, de corpo mais sarado, blábláblá... Que não cumprimos nem metade das nossas promessas nem preciso dizer. Mas o que tem me chamado a atenção nesses últimos tempos é a lenta e gradual desumanidade das pessoas aqui no Brasil. Esse estado quase que de letargia, parece nos impedir de fazer realmente uma mudança drástica nos nossos hábitos, que vai desde começar a fazer uma dieta a de nos revoltar com a injustiça e com a violência.

Vemos a cada dia um novo escândalo político, mais um assassinato brutal ou um novo escândalo social e dessa forma, vamos nos acostumando às barbaridades que outrora jamais imaginaríamos fosse possível conceber.

Do meio ao fim do ano passado, muito se falou no Fim o Mundo. Muitos obviamente não acreditavam nisso, mas suspeito que boa parte de nós, ficou com aquela pulguinha atrás da orelha. E vai que acontece....??? Não sei se você também sentiu isso, mas me dava a impressão que as pessoas passaram perambular pelas ruas e não mais andar pelas ruas.

Era como se ir ao trabalho não fosse mais uma questão de necessidade. Ir ao cinema, visitar os amigos não fosse mais diversão. Tudo parecia enfadonho. No início de 2012 eu sentia uma vibração iluminada nas pessoas e do meio para o fim, uma penumbra. Pode ser que eu seja meio maluco, claro. Mas de uma coisa eu sei. Quando o inconsciente coletivo trabalha, meu amigo, aí ninguém mais que segura. Seja ele para uma boa vibração ou má.

Posso estar redondamente enganado, mas apostaria que muito em breve as coisas vão começar a mudar. As pessoas vão querer voltar a assistir dramas, pois estarão cansadas e de só ver comédias. As injustiças sociais e econômicas vão começar a revoltar de verdade. A violência tomará proporções que só assistir vai te deixar de joelhos. Acho que em 2013 devagar e gradualmente também, essa letargia pela qual estamos passando, também vai ter seu fim.

UM FELIZ 2013 E QUE NESTE ANO, VOCÊ CONSIGA MUDAR NEM QUE SEJA APENAS UM ÚNICO HÁBITO! SUCESSO E GRANDES CONQUISTAS!